Coronavírus

CORONAVÍRUS - MITO ou VERDADE em cães e gatos

Com a pandemia do novo vírus COVID-19, o coronavírus humano, surgem muitas dúvidas quanto ao contagio por animais. Pois bem, espero ajudar o seu entendimento com fatos comprovados por cientistas.

Em cães, o CORONAVÍRUS canino (CCOV), foi resultado pela primeira vez em 1971 na Alemanha, onde muitos cães apresentavam enterites e diarreias. O CCOV é um RNA vírus de fita simples, polaridade positiva e envelopado.

Pertence ao gênero CORONAVIRUS e a família coronaviridae. Atinge todas as raças de cães e idades. Em filhotes pode causar alta mortalidade e está presente em todo o mundo desde sua descoberta. O CCOV é altamente contagioso e de fácil disseminação.

Seu contagio é realizado através de contato direto com fezes infectadas e comedouros infectados. um animal infectado, pode excretar o vírus por até 2 semanas após infecção.

Em cães, já existe vacina para a prevenção desse vírus, a vacina ética, que é aplicada por médico veterinário. A vacina é importada e de laboratório confiável, é a melhor escolha, aquela mesmo contra 10 doenças polivalentes.

Sabe-se também que a boa higiene com detergentes e o uso de calor, podem usar "vassoura de fogo" ou maçarico no local, eliminam o vírus.

Em gatos o CORONAVÍRUS felino é a causa da doença peritonite infecciosa felina (PIF). É uma doença altamente contagiosa e fatal em gatos adultos e filhotes. Seu contagio também é o contato com as fezes de animais infectados. foi relatada pela primeira vez na década de 60.

A PIF é uma mutação genética do vírus CORANOVÍRUS entérico felino (FECV). Os sintomas em gatos podem ser fluidos no peito ou abdômen e crescimento modular em órgãos internos.

Para gatos a vacina contra PIF ainda é controversa. O melhor a se fazer é não deixar o gato sair e ter contato com outros gatos infectados.

O CORONAVÍRUS canino ou CORONAVÍRUS felino não são zoonose, ou seja, não passam para humanos.

Deixe um comentário