Educação

SENAR e Sindicato Rural em parceria com o Fundo Social realizam o curso "Café na Gastronomia"

Perdendo apenas para a água, o café é a segunda bebida mais consumida no país. Entretanto, o grão mais amado pelos brasileiros também tem virado ingrediente especial em diversas receitas deliciosas. 



Com o título “Café na Gastronomia”, teve início dia (23/8), no Fundo Social de Solidariedade, com realização do SENAR e Sindicato Rural, mais um curso profissionalizante, com a participação de 13 pessoas. O encerramento aconteceu no dia 25 com um almoço especial, que contou com a presença da primeira-dama e presidente do Fundo Social Eliana Tassinari.

O curso Café na Gastronomia foi coordenado por Leandro Quevedo do Sindicato Rural e ministrado pela professora Regia Aparecida Carpanezzi de Almeida, que pôde ensinar aos alunos receitas diferentes, criativas e deliciosas. Diferente de tudo o que já foi oferecido até hoje em relação a alimentos, os participantes poderão iniciar o seu próprio negócio e gerar mais renda para a sua família a partir dessas delícias.

“O café traz um corpo diferente ao prato, uma suavidade e ao mesmo tempo um contraste grande. Tudo depende da intenção e da forma que o café será usado. Quando usado com especiarias, torna-se o ponto chave do prato, adocicando e encorpando a receita”, contou a professora Regia.

Para a participante Ivanilde, moradora da Agrovila 4, quando realizou a inscrição no curso, não imaginava que aprenderia tanta coisa. “Na minha cabeça este curso seria para aprender a como montar uma mesa para receber nossas visitas. Mas para a minha surpresa, a professora Régia, nos apresentou um leque de opções de como utilizar o café. Conhecemos o café como bebida quente, nosso cafezinho com leite da manhã e no máximo a bala de café. Mas logo descobrimos, que podemos fazer bolos, pudins, pavês, paçocas, pão, sorvetes, musse, usar na carne, no feijão, na salada, em molhos, no macarrão e lógico nas balas. Foram 3 dias de pura troca de conhecimento. Obrigado à professora Régia, uma senhora de 75 anos, que veio dirigindo da sua cidade, com todo o carinho para ensinar com amor. Parabéns a toda a equipe envolvida, ao Fundo Social, na pessoa da Joana e ao Senar, na pessoa do Leandro”, disse Ivanilde.

Os alunos produziram brigadeiro, bolo, refresco, pão de mel, cookies, pudim, além de molhos e pratos salgados à base de café. “Pude conferir de perto estas delícias e provar pratos que ainda não havia comido. O café geralmente é servido como bebida. Seu uso na gastronomia é pouco explorado e fiquei surpresa com o resultado e o gosto refinado que ele dá às receitas”, contou a presidente do Fundo Social.

Deixe um comentário