Saúde

Secretaria da Saúde de Itapeva, promoveu ações de prevenção, sensibilização e capacitação no Setembro Amarelo

No decorrer de Setembro, a Prefeitura de Itapeva, por meio da Secretaria Municipal de Saúde promoveu ações do Setembro Amarelo, o mês de prevenção ao suicídio. Foi realizado uma palestra na Escola Jeminiano David Müzel pelo Programa Saúde na Escola, ministrada pelas Psicólogas Larissa Medeiros Bessa da Casa do Adolescente e Carolina de Oliveira Macedo Leite da Casa Transitória.



A médica psiquiatra Dra. Luciana, do CAPS II, abordou a sensibilização de profissionais de enfermagem sobre o manejo de pessoas com sofrimentos psíquicos e o contexto suicida.
Também teve início um trabalho de Educação sobre a morte e valorização da vida com o grupo de Agente Comunitários de Saúde, conduzido pela assessora de Educação Permanente em Saúde, Manuela Teixeira Bentivoglio, a qual reforçou a necessidade desta pauta pelo enfrentamento de profissionais da área diante das perdas vivenciadas durante a pandemia.

Ações com esta temática continuarão a ser realizadas em âmbito escolares e espaços de fala no campo da saúde, reforçando a ideia de que prevenção e promoção de saúde se faz o ano todo.

#Pracegover: O texto está acompanhado de três imagens. Na primeira dela, estão os alunos da Escola Estadual Jeminiano David Müzel, as psicólogas Larissa e Carolina e a Professora Dulcilaine, lado a lado segurando certificados referente a palestra assistida. Ao fundo estão bexigas brancas e amarelas em alusão ao mês Setembro Amarelo. Na segunda foto está a equipe de profissionais do CAPS II (Psicólogas Isabela e Viviane, Terapeuta Ocupacional Lívia, Psiquiatra Dra. Luciana, Enfermeira responsável pelo Caps Emanuele, enfermeiras responsáveis pela Atenção Primária em Saúde do município, Gabriela e Jamille e a Assessora de Educação Permanente em Saúde Manuela; elas estão enfileiradas para a foto no auditório em que foi realizada a ação. Ao fundo está o telão com uma apresentação, contendo o símbolo do Setembro Amarelo e a frase: “Suicídio não é falta do que fazer, vontade de chamar atenção, frescura, fraqueza ou falta de Deus. Então ao invés de julgar, vamos ter mais EMPATIA”. Na última imagem, estão os Agentes Comunitários de Saúde em capacitação sentados em cadeiras do auditório da Secretaria; a maioria está escrevendo e fazendo a atividade desenvolvida na ação

Deixe um comentário