Editorial

Crise em Itapeva: Prefeito Tassinari acusado de gerar caos e corrupção enquanto enfrenta rejeição política e administrativa

Prefeito perde completamente o juízo e coloca prefeitura em buraco negro de inoperância administrativa em meio a articulações políticas eleitoreiras, ataques com fake news contra adversários e suspeitas de corrupção em Itapeva.

HOMEM BOMBA

O prefeito Mário Tassinari, após mais um rompante de fúria, expulsou membro da irmandade da Santa Casa e vereadora Áurea do gabinete. O prefeito explosivo que causa atritos e desentendimentos em quase todas as reuniões que participa e mais uma vez faz jus à fama de arrogante e truculento impedindo inclusive uma representante eleita da população de exercer suas prerrogativas. Não é a primeira vez que o prefeito destemperado expulsa uma vereadora de reunião nas dependências da prefeitura. Ano passado o prefeito enxotou a vereadora Débora Marcondes do gabinete ao tratar do despejo dos trabalhadores do camelódromo municipal. Está na hora de servir clonazepam nas reuniões do prefeito! Ou colocar uma camisa de força no prefeito seria melhor?

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

Notoriamente o prefeito trata com agressividade e hostilidade vereadores opositores e com mordomias os vereadores subservientes, como exemplo, os vereadores Preto Bairro de Cima e Robson Leite, membros da comissão que investiga assessor do prefeito no caso de supostas fraudes em licitação com base em conversas suspeitas de favorecimento ilícito do assessor com empreiteiros. Enquanto alguns vereadores são agredidos verbalmente em comentários desabonadores do prefeito e expulsos de reuniões na prefeitura pelo próprio prefeito, outros recebem serviços e favores diretos de diversas secretarias por abafarem denúncias de corrupção contra membros do governo Mário Tassinari. A amostra grátis que vereadores alugam apoio para o prefeito sem se importarem com averiguação de denúncias de corrupção contra o Poder Executivo é notória e causou pedidos de suspeição dos vereadores da chamada CEI do Cocoricó. A situação também é investigada em inquérito policial e deve causar estragos no próximo ano na reputação eleitoral dos candidatos apoiados pelo prefeito.

CALOTE

Fornecedores de serviços contratados pela prefeitura reclamam de atrasos e não pagamento de serviços prestados há meses. O prefeito evita atender empresários e representantes de empresas que alegam estarem sem receber pagamentos de diversas secretarias que sofreram corte radical de orçamento logo após o prefeito ser obrigado pelo Ministério Público a colocar em dia os repasses de recursos para Santa Casa. O fato obrigou a prefeitura a arcar com despesas retidas pela Secretaria de Finanças e Secretaria de Saúde em benefício ao hospital. O colapso fiscal alegado pelo secretário em reunião na Câmara Municipal cada vez mais é compreendido pelos vereadores como desculpa esfarrapada pela péssima gestão de recursos públicos ordenada pelo prefeito. Enquanto isso, assessores e secretários fazem festas, viagens e gastam à vontade em choperias até ponto de propagar fake news contra opositores.

ESTRADAS DESTRUÍDAS

As chuvas prolongadas que atingiram o município destruíram diversos trechos de estradas rurais e ruas com pavimentação previamente deteriorada por falta de manutenção preventiva. Moradores do bairro do Kantian reclamam que os secretários de Administração Regional e Serviços Rurais empurram um para o outro a responsabilidade de manutenção e reconstrução de estrada de acesso às chácaras e sítios no local. Em outras localidades da zona rural, as estradas se encontram intransitáveis com passagens de cabeça de ponte alagadas, o que dificulta e torna inseguro o transporte escolar de alunos e transporte de cargas agrícolas pelas vias rurais municipais por risco de queda de pontes. Os secretários alegam que as pastas não possuem recursos financeiros para dar conta dos estragos causados pelas chuvas torrenciais. O jeito é improvisar e fazer gambiarras conforme dito por um assessor de secretário. Seja o que Deus quiser!

PONTO DE ÔNIBUS A PESO DE OURO

Prefeito endossa contratação de empresa para execução de contrato de instalação de pontos de ônibus no Faxinal com preço de R$ 18.000,00 por cada ponto. A empresa é de sogro de filho de secretário que aparentemente está muito feliz com o relacionamento da empresa com a prefeitura, pois serão investidos sob tutela do assessor preferido do prefeito e secretário cerca de R$ 160.000,00 em pontos de ônibus com abrigo no Faxinal e outros bairros, totalizando uma média de 8 pontos. A vereadora que foi expulsa do gabinete reclamou que os gastos com ponto de ônibus estão sendo custeados com dinheiro de emenda parlamentar indicada por ela. Mais um rolão que pode se tornar comissão de inquérito no futuro próximo. Pelo menos está explicado duma vez por todas porque determinado assessor apesar de disseminar fake news permanece protegido pelo primeiro escalão. Quando o rabo é longo o risco de ficar preso é cada vez maior! O secretário joga milho e engorda as aves de rapina pelo que dizem...

CONSELHO DE SAÚDE

A pré-candidata à prefeitura em tempo integral e secretária de Saúde nas horas vagas empossou os novos conselheiros de saúde do município. Chamou a atenção que alguns conselheiros eleitos são figurinhas que defendem o prefeito Mário Tassinari nas redes sociais, ao ponto de propagarem fakes news repassadas por assessor. O prefeito fez questão de posar para fotos e elogiar seus escudeiros das redes sociais durante a solenidade de posse. Um grupo de vereadores levantou suspeitas sobre a situação e foram encaminhados pedidos de averiguação dos candidatos para Secretaria de Saúde e Ministério Público por meio de advogado. Se houver indícios de fraude na eleição dos conselheiros todos poderão ser destituídos das funções. O filme da saúde segue cada vez mais queimado em Itapeva!

CRISE NA UPA

Segue alarmante os picos de lotação da UPA com demora de horas para pacientes serem atendidos para os primeiros cuidados. Funcionários da Secretaria de Saúde alegam que a emergência e urgência da Santa Casa redireciona pacientes com casos de alta complexidade para UPA, o que torna evidente que a gestão do diretor clínico da Santa Casa, que foi indicado pelo prefeito Mário Tassinari, é sem dúvida em uma aposta para sabotar os serviços do hospital que vem sofrendo com déficit de leitos e quantidade de profissionais para atendimento de casos de urgência e emergência recepcionados pelo hospital, inclusive de outros municípios. Quem sofre pela péssima administração dos serviços prestados na UPA e Santa Casa por meio indicações do prefeito para cargos de coordenação e planejamento de unidade de saúde municipal e pronto atendimento no hospital são os pacientes, enfermeiros, médicos e técnicos que trabalham com demanda sobrecarregada nos plantões. O prefeito apesar de médico insiste no erro e politicagem mantendo a permanência de pré-candidatos nos cargos de diretor clínico da Santa Casa e secretaria de Saúde. Política em primeiro lugar e saúde em último? A resposta cabe ao prefeito que expulsa quem discorda dele nas reuniões.

FUNCIONÁRIO DO MÊS

Chegou ao conhecimento da Santa Casa e Secretaria de Saúde questionamentos sobre a carga horária do diretor clínico da Santa Casa, que também é funcionário de empresa contratada pela Secretaria de Saúde para prestar atendimentos em duas unidades de saúde geridas pelo governo municipal. Além do possível conflito de horários, o alto salário do médico que atua paralelamente como diretor clínico do hospital e com contratos com a secretaria de saúde, demonstram que pode existir favorecimento indevido. Os encaminhamentos sobre o assunto foram levados para a irmandade da Santa Casa e podem ser mais um elemento de discórdia entre prefeito e irmandade, uma vez que o cargo é ocupado por parente indicado pelo prefeito Mário Tassinari, que é também considerado como pré-candidato a prefeito do seu grupo político para próxima eleição tendo a secretária de Saúde como vice na chapa. Tudo premeditado ou mera coincidência?

ARTICULAÇÃO FURADA

Considerando que o PV é o partido do pré-candidato apoiado pelo grupo Tassinari integrar federação partidária, com outro candidato cotado para prefeito pelo PT, o risco de mais uma articulação furada gerenciada pelo prefeito Mário Tassinari aumenta a cada semana que passa. A pré-candidata Vanessa Guari tomou o controle do PSD, porém não consegue reunir uma base de partidos aliados suficiente para fazer frente aos grupos de opositores que se unem em torno do PP, PL, MDB e outros partidos satélites, tendo o suplente de deputado estadual Jeferson Modesto (Jé) como principal aposta para candidato a prefeito e vice ainda indefinido. A maldição de articulações políticas sem sucesso persegue o grupo Tassinari nos últimos anos. Uma prova disso é não terem eleito a mesa diretora da Câmara Municipal e não terem candidatos a deputados competitivos nas últimas eleições. As candidaturas desastrosas de Leonardo Tassinari e Elza Galvão para deputados demonstram claramente isso. Mais uma articulação furada do prefeito Mário Tassinari pela frente? Sim ou com certeza?

CAUSA PERDIDA

As atitudes desmioladas do prefeito seguem na ordem do dia. Os advogados do prefeito insistiram em um mandado de segurança, negado duas vezes, como última estratégia para evitar a comissão processante de votar pedido de cassação do mandato de Mário Tassinari. O placar de votos dos vereadores favoráveis ao pedido de cassação de mandato aumentou nas últimas semanas, com vereadores da base virando a casaca, pensando no futuro político e cenário eleitoral de 2024. O desespero do prefeito é ser traído na votação que ocorre na próxima semana e entregar o desgoverno de mãos beijadas para a vice-prefeita Elza Galvão que saiu do banco de reservas e está no aquecimento estudando o que poderá fazer e quem poderá indicar para cargos caso assuma o comando da prefeitura. Enquanto isso, o prefeito estrebucha causando brigas em reuniões e pagando honorários de causas perdidas. Os advogados envolvidos na celeuma agradecem! O melhor ativo de um advogado é ter um cliente endinheirado sempre encrencado!

CEMITÉRIO DE GATOS

Reviravolta no caso de invasão de terreno particular que foi denunciado inadvertidamente como cemitério clandestino de gatos e animais de entidade de proteção animal. O inquérito policial que investiga a situação aproxima-se do desfecho e pode indiciar vereador e secretário aliados do prefeito por delito de invasão de propriedade. A ativista da causa animal alega que sofre perseguição ordenada expressamente pelo prefeito Mário Tassinari, desde que denunciou o caso de superlotação de alojamento de animais gerenciado por empresa terceirizada, após a desativação do Centro de Proteção Animal. Até o momento, após o incidente, a Secretaria de Meio Ambiente vem sendo cada vez mais onerada com contratos com altos valores para empresas terceirizadas operarem a recolha, guarda e tratamento veterinário de animais abandonados. As altas cifras chamam a atenção.

ABANDONO DA PAINEIRA BICENTÁRIA

 

A situação de depredação e abandono da Paineira Bicentária causou comoção e debates da população nas redes sociais. Após uma denúncia o caso foi levado ao público demonstrando a ocorrência de abandono do local sem nenhuma espécie de zeladoria da secretaria de Cultura, que é apontada pelo Instituto Histórico de Itapeva (IHGGI) como responsável pelo local considerado como patrimônio histórico e cultural do município. Por outro lado, ativistas ambientais afirmam que a responsabilidade é da Secretaria de Meio Ambiente, por se tratar de localidade com praça dentro do perímetro de preservação previsto pela legislação ambiental. O argumento se baseia no conceito de meio ambiente cultural e meio ambiente urbano, por se tratar de praça urbana e por haver plano diretor municipal com diretrizes sobre o tipo de equipamento, conforme definido pelos artigos 182 e 225 da Constituição Federal. O impasse sobre a responsabilidade de qual secretaria permanece enquanto a Paineira Bicentenária fica lançada ao descaso e abandono da prefeitura.

 

GCM em Crise

 

Seguem os arranca rabos internos da Guarda Municipal. O comandante é considerado como pré-candidato a vereador ao ponto de usar suas funções e atividades da GCM como um espetáculo pessoal de divulgação de "fragrantes" de batidas em pontos de tráfico de drogas. Os guardas questionam a recondução do comandante ao cargo por meio decreto, após exoneração requerida por ordem judicial. Outra reclamação é que atividades de proteção de bens públicos e patrulhamento preventivo de segurança em bairros deram lugar ao sensacionalismo do comandante que divulga ostensivamente "fragrantes" em vídeos que são considerados como quebra dos princípios da impessoalidade do serviço da GCM e violação dos direitos dos indiciados nos "fragrantes". Além disso, os guardas cobram uso da ortografia correta pelo comandante, que escreve "fragrante" e não flagrante inclusive em relatórios segundo comentário geral. Meia volta, volver, o assunto pode chegar ao Ministério Público se o prefeito e secretário não acatarem os pedidos dos guardas insatisfeitos com a renomeação do comandante. 

 

PASSES MAGNÉTICOS

 

Diretor de associação desportiva engrossa o tom contra vereador ex-secretário de Esportes e expõem problemas de projetos com associações que recebem recursos municipais e descaso com projetos de manutenção de equipamentos esportivos e reconstrução de estádio sediado em área particular. O atual secretário de Esporte também foi citado no entrevero por manter assessor agente de atletas como gerente dos projetos que envolvem associações de futebol e contratos de reforma do estádio municipal. A alegação recai sobre o comando da Secretaria de Esporte que desde a gestão do ex-secretário exonerado por recomendação do Ministério Público esconde podridão, palavras do denunciante que levou o fato ao conhecimento dos órgãos de controle externo. O prefeito foi procurado diversas vezes para tomar providências sobre os assuntos reclamados, porém sempre colocou panos quentes, preferindo proteger apaniguados políticos endossando os projetos com grandes suspeitas de desvios de finalidade na secretaria. O assunto repercutiu nas redes sociais e terá novos capítulos. Aguardemos!


MOTOQUEIROS BARULHENTOS

Após convocação não atendida do CONSEG para 60 motoqueiros comparecerem em reunião para debater edição de legislação que impõe retirada de escapamentos barulhentos e multas o assunto ganhou destaque no Ministério Público. Reclamações que motoqueiros utilizam escapamentos que aumentam o barulho das descargas de motor foram direcionados ao CONSEG que convocou a audiência com representantes da categoria de motoqueiros entregadores. Determinado grupo de vereadores se opõe a edição da legislação por julgar impopular e medida de imposição de multas por uso de escapamentos barulhentos. Por outro lado, entidades da sociedade civil organizada de pessoas com autismo e associação de moradores e comerciantes endossam a edição da lei municipal com punições severas para motos de entregadores com escapamentos fora dos padrões previstos pelo código de trânsito e leis de preservação do silêncio e defesa dos direitos de pessoas com deficiência e problemas de saúde, seguindo exemplo da lei que proíbe fogos de artifício com estampidos. Caso a legislação não seja aprovada pela Câmara Municipal, o CONSEG pleiteia a reabertura de termo de ajuste de conduta sobre o assunto por meio do Ministério Público. Quem tem ouvidos e reside em localidades que sofrem com o barulho excessivo recorrente de escapamentos de motoqueiros barulhentos aprova a iniciativa do CONSEG.

 

Deixe um comentário